Jerkbait x Tucunaré

Texto e fotos:  © Pepe Mélega

Quando pesco por lazer, com iscas artificiais, obviamente insisto no prazer de faze-lo junto a superfície devido aos ataques extraordinários provocados pela família Cichlidae e sempre será minha primeira opção.

Nunca fui muito de usar iscas de meia água ou maior profundidade na pesca do tucunaré, mas é fato que elas funcionam muito bem e há alguns ambientes onde pescamos que elas são muito funcionais e precisam ser levada a serio.

Quando estamos pescando contra o relógio, onde é necessário pegar um determinado numero de exemplares e de preferência de tamanhos avantajados como ocorre nos torneios as Jerkbait são necessárias a disposição em sua caixa para entrarem em ação.

As caracteristicas:

As Jerkbait podem ser floating, suspending e sinking e todas elas possuem aplicações destintas com seu nado rolling onde o corpo tudo vira de um lado para outro.

1 – Floating são excelentes para trabalhar acima de estruturas quando a represa está em processo de vazante (está perdendo água) onde os peixes caçam e se protegem estão mais próximo a superfície e não podemos permitir que a isca afunde muito por que essa irá enroscar dificultando o trabalho adequado.

2 – Suspending a mais usada pela característica de permanecer em sua posição por um tempo antes de voltar a fundar quando o recolhimento é interrompido – com isso sobressai a chamada “morte súbita”, que é o gatilho para o predador ataca-la   Há algumas que recebem a denominação de slow sinking – ou seja após o arremesso e ou a parada no recolhimento essa afunda de forma muito lenta.

3 – Sinking ideal na época da cheia das represas e ou quando há o resfriamento da água em sua superfície – algo comum no final do outono e inverno, quando procuramos por canais  e trabalhamos onde a coluna d’água pode variar de 4 a 8 metros de profundidade a procura da zona de conforto dos exemplares ( existente pela temperatura da água ).  Por afundarem essas permitem o trabalho de contagem – ao arremessar se conta mentalmente enquanto afunda e ao se repetir esse processo podemos encontrar a profundidade onde ocorre o ataque – ai basta repetir a mesma contagem nos próximos arremessos para continuar trabalhando a isca na zona de ataque

O trabalho

Todas as três variações trabalham da mesma forma – com toque vigorosos de ponta de vara com uma parada e recolhimento da linha para novos toques de ponta de vara. Pode-se alternar fazendo três a quatro recolhimentos curtos de forma tradicional seguidos de uma parada ou puxadas longas seguidas de uma parada. Ponta da vara para baixo indicada para a isca descer, ponta da vara para cima usado para isca subir durante os toques.

Importante entender que o grande atrativo de um jerkbait é sua parada – ou a “morte súbita” que simula, logo quando estamos trabalhando de forma cadenciada acelerada ou lenta não devemos recolher a linha a cada toque como se faz usualmente com iscas do tipo zara ou jumping minnow. Um dos erros mais comuns que os pescadores cometem ao pescar com  jerkbait é evitar a linha frouxa. Um jerkbait se destaca quando está parado, absolutamente imóvel. Portanto, a regra é que você sempre deve mover o jerkbait com a ponta da vara, nunca recolhendo. Se você seguir esta regra, sua isca ficará suspensa imitando uma presa morrendo.

Pescar com  jerkbait tem a ver com cadência. Experimente diferentes tempos nas pausas entre as puxadas. Também tente puxar várias vezes (ponta de vara, ponta de vara … pausa … e ai recolhe). Ao pegar o primeiro peixe do dia, faça uma anotação mental do que sua isca estava fazendo antes do ataque. Geralmente, quanto mais fria a água, mais longas são as pausas. Às vezes, os peixes querem pausas de 10 a 20 segundos motivo pelo qual as tipo suspending são as mais indicadas e se tornam mais comum nas caixa de pesca.

Nas paradas fique de olha na linha – principalmente na época mais fria do ano, o peixe pode estar manhoso pega a isca e não arranca, fica parado e só percebemos que aconteceu pelo movimento que ocorre da linha. 

A tralha

As iscas normalmente são entre 8 e 15 cm pesando de 10 a 20 g isso indica que a vara mais adequada é uma da classe média indicada para linhas entre 8~17 lb, pessoalmente gosto das mais longas, uso 6’3’ e ou 6’6”, mas a partir de 6’ para cima são bem adequadas. Se poder ter duas disponíveis a opção mais adequada é ter as leve/média de 8~14 lb para as iscas até 10/12 g e outra média/pesada de 10~20 lb para as iscas mais pesadas.

A linha indicada para tirar mais proveito do trabalho da isca são as de fluorcarbon – pois afundam e são invisíveis. Porém na pratica, aqui no Brasil, a mais usada é o multi filamento com um líder de diâmetro avantajado de fluorcarbon – nada contra, pois funciona e proporciona mais segurança em virtude de estruturas em muito locais onde encontramos os peixes. Mas, vou propor um teste, em locais mais profundos, próximos aos degraus (drop off) experimente pescar com a linha principal de fluorcarbon e repare o trabalho de sua isca. 

Molinete e ou carretilha a escolha é de sua preferência, o importante é o equilíbrio que esses proporciona ao conjunto e a velocidade que deve ser rápida mais sem exageros – entre 5.8 e 6.7:1 é recomendado e bastante comum de se achar atualmente. 

Onde pescar

Em nossas represas, próximo ou por cima das estruturas – principalmente mais distantes da margem durante boa parte do dia. Ao entardecer um jerkbait floating em arremessos à margem é opção produtiva. Se durante o dia estiver ventando busque por degraus (drop off) e explore arremessos paralelos a esses. Bicos no geral, principalmente aqueles em que a pauleira continua adentrando a água ou onde há acumulo de pedras.

Ação junto a margem

5 prediletas

Atualmente (ano de 2020) as minhas prediletas são:

Megabass ONETEN 110 SW LBO – são suspending, com 11 cm e 14 g, a versão que não é SW pesa 12 g – gosto da versão SW por já vir com garatéias mais reforçado

Megabass X-80 Magnun e sua versão X-80 SW LBO – são suspending com excelente nado, a Magnun 11,5 cm com 18 g e a X-80 SW LBO 8,5 cm com 12 g – há também a versão X-80 Trick Darter de mesmo tamanho com 10 g – são as favoritas

X-80 Magnun e X-80 SW LBO

Yo Zuri  Cristal Minnow e Mag Minnow – são floating, a Cristal é a grandona 13 cm com 20 g e a Mag tem 9 cm com 10 g – ideal para trabalhar por cima da estrutura com água baixa

Cristal Minnow e Mag Minnow

Rapala X-Rap e a versão Rap Deep – são suspending, a X-Rap que uso é a a de 10 cm com 13 g, já a Rap Deep também é de 10 cm com 13 g

X-Rap 10 e Rap Deep

Nitro Fishing Killer 115 SK – são sinking com 11,5 cm e 18,5g – afundam mais rápido, ideal para explorar locais profundos com técnica de contagem a procura da zona de conforto dos peixes.

Obs: As versões menores são muito importantes, pois as vezes os peixes estão seletivos e só caçam presas menores e não temos ações nas iscas maiores. Ter também as versões pequenas se torna importantes nesses momentos que são mais comuns de acontecer – principalmente final da primavera e verão. Gosto muito de trabalhar com as maiores (suspendig e ou sinking) no inverno e de forma mais lenta.

Há outras excelentes Jerkbait no mercado, acima citei as que uso com frequência.

Abordei o tema para o uso na pesca do tucunaré, mas é funcional para diversos predadores entre os quais já testei e uso quando o foco é  black bass, enchova, dourado, robalo, traíra e trairão.

Não é  “a regra” e sim um relato de minhas experiências e analises de resultados feitas ao longo de muitos anos de pescaria. 

Boas pescarias, 

Proibido uso comercial, reprodução, edição ou alteração do texto e ou imagens sem autorização do autor. Copyright © Pepe Mélega. Todos os direitos reservados – All rights reserved. Email: pepemelega@gmail.com

Publicado por Papo Reto com Pepe Mélega

Um brasileiro como tantos outros. Fotógrafo de profissão e por paixão. A Brazilian like so many others. Photographer by profession and passion

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: